AIDGLOBAL em Moçambique em tempos de COVID 19

AIDGLOBAL em Moçambique em tempos de COVID 19

AIDGLOBAL em Moçambique em tempos de COVID 19

A chegada da COVID 19 obrigou a equipa da AIDGLOBAL a repensar e adequar formas de trabalhar, estar e atuar.

Em Moçambique, tal como um pouco por todo o mundo, a AIDGLOBAL não tem podido continuar a exercer as suas atividades, com a normalidade habitual, tendo vindo a recorrer a estratégias alternativas, sempre em parceria com as autoridades locais (Serviços Distritais), para que os Projetos não parem por completo, respeitando sempre as normas de segurança estabelecidas pelo Governo Moçambicano.

As iniciativas previstas no programa Passaporte para a Leitura, no qual se incluem as Animações da Leitura, Kula na Wu Djondza — Crescer a Ler e as monitorias da Rede de Bibliotecas Escolares do Distrito do Chibuto, estão momentaneamente paradas, uma vez que envolvem a concentração de pessoas no mesmo espaço. As inaugurações das escolinhas comunitárias, previstas no projeto Educadores em Movimento, foram, também, adiadas, não havendo, ainda, data para a sua realização.

Aproveitando este momento de pausa, a AIDGLOBAL preparou uma série de Oficinas para trabalhar mais diretamente com as Educadoras em Movimento e com os Conselhos de Gestão Comunitária do projeto e preparar as dinâmicas que, logo que possível, irão ser implementadas com as crianças.

De forma a realizar todas estas ações em segurança, a equipa da AIDGLOBAL, em Moçambique, disponibiliza, sempre, água e sabão e costurou, para cada um dos elementos da equipa, várias máscaras laváveis, com tecido de algodão e capulana.

Só tem sido possível levar a cabo estas atividades graças ao apoio excecional do financiador principal do projeto, a Fundação Calouste Gulbenkian.

O programa “Passaporte para a Leitura”, criado em 2008, é o maior programa de intervenção da AIDGLOBAL, em Moçambique, no âmbito do combate à iliteracia e incentivo à leitura e, através do qual, cria, equipa e apoia bibliotecas municipais e escolares, na Província de Gaza, promovendo atividades de animação da leitura e a capacitação de técnicos e professores bibliotecários.  O projeto “Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” visa criar ligações entre a Escola Primária e os serviços de Educação de Infância Itinerante de cada comunidade.  As “Educadoras em Movimento” transportam uma biblioteca itinerante e desenvolvem atividades pedagógicas ao ar livre, tendo como base a aprendizagem pela Natureza e o envolvimento das comunidades.