Voluntariado e Solidariedade na Escola Básica e Secundária do Porto Santo

Voluntariado e Solidariedade na Escola Básica e Secundária do Porto Santo

Voluntariado e Solidariedade na Escola Básica e Secundária do Porto Santo

Apresentação de projetos aos representantes dos Encarregados de Educação.

O Encontro sobre “Participação dos familiares na vida escolar — voluntariado” teve lugar no dia 11 de dezembro de 2020, na Escola Básica e Secundária Prof. Dr. Francisco Freitas Branco, Porto Santo, e foi dirigido aos representantes dos Encarregados de Educação (E.E.) de todas as turmas da Escola.

As boas-vindas a este II Encontro “Pais com Chá” foram dadas pela Vice-presidente da Escola, professora Maria José Vital, que explicou o seu objetivo: apresentar os diversos projetos da Escola e da Comunidade Educativa passíveis de contar com a sempre desejável colaboração dos familiares dos alunos.

Susana Freitas, Presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da E. B+S Porto Santo, expôs a finalidade da Associação e as iniciativas levadas a cabo, reforçando a importância da participação dos E.E. neste coletivo.

Francisco Abreu, docente da Escola, relatou o trabalho desenvolvido em prol da revitalização, ainda em curso, de um espaço da Escola para criar uma quinta e horta pedagógicas. A iniciativa é apoiada por diversos elementos da comunidade educativa e cria sinergias com a Associação de Produtores da Ilha de Porto Santo. Serão bem-vindos todos aqueles que queiram participar, voluntariamente, ao sábado, ou colaborar doando ferramentas, sementes, etc.

O professor Artur Pereira deu a conhecer a Fábrica Colombo, uma iniciativa que mobiliza voluntários — professores, pessoal não docente, alunos e comunidade em geral —, principalmente aos sábados de manhã, para se realizarem jogos tradicionais e se fabricarem instrumentos (espadas, arcos, flechas, …) característicos dos séc. XV e XVI e que são usados em vários eventos, em particular, no Festival de Colombo que decorre, usualmente, em setembro, no Porto Santo.

Outra iniciativa ligada à época da Expansão é a Oficina 1418 que recria trajes tradicionais que são usados em momentos como a Ceia Quinhentista e o Festival de Colombo. Qualquer pessoa pode participar, doando fatos das marchas populares, alusivos ao tema, ou tecidos. Isabel Estrela é uma das coordenadoras dessa Oficina. A docente dinamiza, também, outro projeto ligado à costura, intitulado “Educar para Cooperar – Vestir um Sorriso”, o qual foi criado por um grupo de amigas (professoras) que gosta de costurar e que tomaram conhecimento da ONG Dress a Girl Around The World, que tem como missão fazer vestidos e calções para doar a crianças em situação de pobreza, em países em desenvolvimento, conferindo-lhes dignidade, proteção e esperança. Em 2020 foram realizadas ações de sensibilização sobre o voluntariado para a cooperação junto dos alunos dos oitavos e nonos anos. São realizados encontros de costura solidários, nos quais quem quiser pode participar.

No final, houve vários contributos dos presentes no Encontro, sobre a Escola em si e como esta pode responder melhor às necessidades das crianças e jovens que a frequentam.

O Encontro foi promovido pela Escola, em parceria com a ONGD AIDGLOBAL, no âmbito do seu Plano de Ação de Educação para a Cidadania “Da Escola para o Mundo – Agir, Incluir, Transformar”, e contou com o apoio da Associação de Pais.