Mar de povos e culturas

Mar de povos e culturas

Mar de povos e culturas

Filme e debate no Festival Literário do Porto Santo.

Migrações foi o tema que preencheu a manhã do dia 23 de julho do Festival Literário do Porto Santo (FLiPS), no Hotel Pestana, numa sessão dinamizada por Sofia Lopes do Gabinete de Projetos da AIDGLOBAL e por Graça Morais e Cláudia Faria, investigadoras do Centro de Estudos de História do Atlântico Doutor Alberto Vieira (CEHADAV).
Sob o mote “Mar de Povos e Culturas – ponte para a diversidade”, este evento contou com cerca de 20 professores e outros interessados no tema que refletiram sobre a problemática das migrações à luz da cidadania global (vejam-se as fotos aqui).
O encontro iniciou-se com o visionamento de um excerto do filme “Delta, back to shores”, gentilmente cedido pela ANTIPODE, e que retrata as jornadas de Ibrahim, um jovem senegalês que vive e trabalha de forma irregular em Marrocos e de Agostinho, um pescador português de 57 anos que planeia emigrar para a Holanda devido às dificuldades económicas sentidas em Portugal. Os dois homens enfrentam decisões difíceis sobre qual o caminho a seguir, entre a casa e o desconhecido, e o filme foca os muitos factores emocionais e práticos que influenciam estas decisões.

Estórias de vida de  porto-santenses e madeirenses emigrantes 

Graça Morais e Cláudia Faria partilharam, de seguida, estórias de vida de muitos porto-santenses e madeirenses que emigraram, dando voz e protagonismo aos que partiram para assegurar a sua sobrevivência e dos familiares que permaneceram na Região Autónoma da Madeira (RAM). Os testemunhos apresentados foram recolhidas no âmbito do projeto “Nona Ilha” que tem como objetivo dar a conhecer os fenómenos migratórios da RAM e o seu impacto na economia e sociedade.
Os presentes falaram sobre algumas das suas memórias, do que ouviam contar dos familiares que emigravam, das saudades que tinham e da importância de serem bem-sucedidos no país de destino.
Após um breve intervalo, o grupo refletiu sobre os mitos e factos relacionados com os refugiados e migrantes forçados (ver mais informação aqui), e o que cada um pode fazer para promover a inclusão.
Organizado pela Escola Básica e Secundária Prof. Dr. Francisco Freitas Branco, Porto Santo (Grupo 300), o FLiPS decorreu entre 11 e 13 de julho, com o tema “Mar: Chão das Ilhas”.

A participação da AIDGLOBAL enquadrou-se no projeto “Educar para Cooperar – Porto Santo e Madeira” cofinanciado pelo Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e que tem como parceiros a Câmara Municipal do Porto Santo, a DRAPS e o Sindicato dos Professores da Madeira.

“O Fado (e não só) Acontece” juntou artistas de várias latitudes

O espetáculo de solidariedade mais emotivo do ano aconteceu no Cinema São Jorge A AIDGLOBAL, Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), cuja missão é Agir, Incluir e Desenvolver através da Educação, reuniu, no Cinema São Jorge, no dia 5 de novembro, vários artistas nacionais e internacionais em encontros improváveis, inspirados na fusão entre o ...