O Projeto “Urbagri4women” na Bobadela

O Projeto “Urbagri4women” na Bobadela

Iniciado o curso de agricultura urbana para mulheres migrantes

Nos dias 25 e 27 de julho, no CAR — Centro de Acolhimento para Refugiados da Bobadela, iniciaram-se as atividades de agricultura urbana para mulheres migrantes, no âmbito da formação prevista no projeto Urbagri4women, do qual a AIDGLOBAL é parceira nacional.
O curso que se estenderá até outubro de 2018, conta, também, com a colaboração do Projeto Hortas Ecológicas vocacionado para proporcionar formação, aconselhamento e acompanhamento em Horticultura Biológica, Biodiversidade, Natureza e Ambiente.

Na formação, para além da horticultura, serão abordados outros temas — línguas europeias, viver na Europa, empreendedorismo e cozinha saudável. O espaço no CAR, que já tinha sido utilizado para fazer uma horta, está a ser reabilitado e, também, será utilizada toda a área exterior para canteiros com ervas aromáticas, flores comestíveis e chás. O projeto tem já uma horta na Urbanização Terraços da Ponte em Sacavém.

Na primeira sessão (dia 25) estiveram presentes os utentes do CPR, os representantes do CAR bem como as equipas de formação da AIDGLOBAL e do Projeto Hortas Ecológicas que, após apresentação mútua, deram início às sementeiras. A sessão seguinte (dia 27), foi dedicada a trabalhos práticos — desmatamento e limpeza do espaço cedido pelo CAR para a futura horta, retirada de pedras e rega. Cerca de 15 crianças do Espaço “A Criança” (ONGD integrada no CPR), visitaram o local e participaram nas atividades.

O curso prosseguirá todas as quartas e sextas-feiras até final de outubro, com novos temas e novas práticas, sempre no contexto da agricultura biológica.

Urbagri4Women é um projeto gerido pela TAMAT (Itália) e que envolve 7 países da União Europeia e do qual a AIDGLOBAL é parceira em Portugal, que pretende fomentar a integração de mulheres migrantes, incluindo as que solicitaram asilo e as beneficiárias de proteção internacional, na sociedade de acolhimento, capacitando-as para o desenvolvimento de inici-ativas agrícolas inovadoras e de subsistência que viabilizem a reabilitação e valorização urbana. É cofinanciado pela Comissão Europeia através do Fundo “Asilo, Migração e Integração”.