“Educadores em Movimento” arranca no Distrito de Chibuto

“Educadores em Movimento” arranca no Distrito de Chibuto

“Educadores em Movimento” arranca no Distrito de Chibuto

A AIDGOBAL já está no terreno a dar os primeiros passos

A equipa da AIDGLOBAL está no distrito do Chibuto, em Moçambique, a planear as primeiras atividades do projeto “Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância”, que se iniciou a 1 de novembro de 2018 e terá a duração de 36 meses.

Esta iniciativa visa contribuir para o desenvolvimento integral e harmonioso das crianças em idade pré-escolar do Distrito do Chibuto melhorando o seu desenvolvimento cognitivo, socioemocional e motor, as suas condições de saúde e a inclusão, através da promoção da Educação de Infância Itinerante.

Direcionado para os mais pequenos — entre os 4 e os 6 anos — contempla dinâmicas diversificadas, a desenvolver diariamente, ao ar livre, tendo como base a aprendizagem pela Natureza e a utilização da Bibliotchova, biblioteca itinerante com livros bilingues, jogos e brinquedos, dinamizadas pelas “Educadoras em Movimento”. Esta é a designação atribuída às jovens mães previamente capacitadas para, além de promoverem as atividades, irem ao encontro da comunidade para identificarem e darem o devido encaminhamento a casos de Necessidades Educativas Especiais (NEE) e situações de discriminação e violência.

“Vemos, cada vez mais, um interesse e investimento na Educação em Moçambique e, principalmente na Educação da Criança nos primeiros anos de crescimento e desenvolvimento. Este trabalho não é conseguido de um dia para o outro e deve ser feito lado a lado com as comunidades.”, refere Rita Lopes, gestora do projeto.
Segundo o Ministério da Educação de Moçambique, apenas 4% das crianças menores de 5 anos de idade frequentam o Ensino Pré-escolar (EPE), devido à baixa perceção dos pais e da comunidade sobre a importância da Educação para a Primeira Infância, de que resulta um elevado analfabetismo feminino e insuficientes iniciativas de promoção de Saúde e Cidadania por parte das autoridades.

No projeto está previsto, também, a elaboração de três estudos: “Educação itinerante no Chibuto, Moçambique – boas práticas e potencial de replicabilidade”, “Psicologia da criança moçambicana em contexto rural – caso de estudo do Chibuto”, “Brinquedos, jogos, cantigas e estórias locais do Chibuto, Moçambique”.

A equipa é constituída por Rita Lopes, gestora do projeto, Castigo Tchume, assistente e gestor da Delegação da AIDGLOBAL, no Chibuto, Isabel Fernandes, assessora na implementação das ações que vão representar a Organização em Moçambique. No decorrer do primeiro ano serão introduzidos, ainda, os “Educadores Comunitários”, pessoas de referência na sua comunidade, e as “Educadoras em Movimento” que, a partir do segundo ano, irão participar numa capacitação em Educação de Infância Itinerante, com apoio dos Conselhos de Gestão Comunitária, nas 5 comunidades ainda a selecionar.

A apresentação e organização das ações iniciou-se no passado dia 13 com uma reunião de arranque do projeto, entre a equipa AIDGLOBAL e os parceiros Centro Vocacional e Residencial do Chibuto (CVRC) e o Serviço Distrital de Saúde, Mulher e Ação Social (SDSMAS). Na primeira reunião oficial, de parceiros, estiveram presentes a técnica Suante Miguel, do CVRC, Maria Cacilda Boromcor e Rodrigues Matosse, técnicos do SDSMAS.

No Chibuto, para desenhar, monitorizar e avaliar a estratégia do projeto, a equipa da AIDGLOBAL conta com o apoio dos técnicos do Centro Vocacional e Residencial do Chibuto (CVRC), Serviço Distrital da Juventude, Educação e Tecnologia do Chibuto (SDJET) e Serviço Distrital de Saúde, Mulher e Ação Social (SDSMAS). Em Portugal, dão a sua colaboração a Escola Superior Educação e Ciências Sociais e o Instituto Politécnico de Leiria (IPL), sendo o projeto coordenado e supervisionado, na sede, por Susana Damasceno, Presidente da Direção da AIDGLOBAL e professora. O acompanhamento científico-pedagógico e a coordenação da vertente antropológica estão a cargo da Professora Doutora Antónia Barreto, investigadora do Instituto Politécnico de Leiria, e da professora Doutora Clara Carvalho, investigadora do Centro de Estudos Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL).

“Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” é cofinanciado pela Fundação Calouste Gulbenkian e está a ser implementado pelo referido consórcio com a gestão, da AIDGLOBAL.
Saiba mais sobre este projeto aqui.