AIDGLOBAL participa no I Congresso Internacional África pela Infância

AIDGLOBAL participa no I Congresso Internacional África pela Infância

AIDGLOBAL participa no I Congresso Internacional África pela Infância

A apresentação dedicada à capacitação das mulheres para o papel de “Educadoras em Movimento” exibiu um vídeo ilustrativo de atividades realizadas em Moçambique, no âmbito do projeto “Educadores em Movimento – Uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” (EeM).

Na tarde do passado dia 27 de maio, a AIDGLOBAL participou no I Congresso Internacional África pela Infância, promovido pelo Observatório para o Futuro da Educação de Infância (OFEI) da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti.

Na mesa dedicada ao papel do Educador de Infância, Teresa Silva e Susana Damasceno, em representação da AIDGLOBAL, e Maria Antónia Barreto, em representação do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), fizeram, em formato online, uma comunicação intitulada “A capacitação de Educadoras em Movimento – um veículo para a liderança de uma Educação Itinerante para a Primeira Infância”.

Partindo da evidência de que apenas 4% dos menores de 5 anos adquirem as aprendizagens formais para a primeira infância, o que compromete o desenvolvimento mental, linguístico e social das crianças moçambicanas, a comunicação procurou dar a conhecer o papel do projeto “Educadores em Movimento – Uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” (EeM), no momento de reverter o diminuto desenvolvimento da Educação para a Primeira Infância, em Moçambique.

Através da exibição de um vídeo ilustrativo da resposta local, dada no contexto do projeto, foram referidas algumas das atividades realizadas no Chibuto, província de Gaza, através das quais foi possível constatar não só o recurso a espaços abertos, nas comunidades, para a execução das atividades educacionais com as crianças, como também a elaboração de recursos pedagógicos a partir de materiais naturais locais acessíveis e, ainda, a capacitação de pessoas das comunidades, no sentido de as munir dos conhecimentos e competências em Desenvolvimento da Primeira Infância, para trabalharem, com as crianças, nesses jardins-escola.

No âmbito da comunicação, foi enfatizada a importância da formação dos “Educadores em Movimento”, nomeadamente mulheres, bem como o seu papel, no momento de assegurar as atividades de Educação Itinerante.

Para a Fundadora e Presidente da AIDGLOBAL, Susana Damasceno, “a capacitação das Educadoras em Movimento representa, também, um passo importante, no momento de proporcionar a criação de uma oferta profissional para um grupo de mulheres que, até então, não perspetivavam assumir o papel de educadoras. Ao promover a sua capacitação, estamos, incontornavelmente, a acrescentar valor à comunidade que integram, fomentando o crescimento e sustentabilidade de recursos pedagógicos locais”.

Apesar de a execução do modelo pedagógico, designado por “Educação Itinerante para a Primeira Infância (EIPI)”, ter sido dificultado e reajustado como consequência da pandemia, o seu propósito original manteve-se, inclusivamente tendo como base o princípio de que as autoridades distritais, em conjunto com a sociedade civil, podem criar condições para promover o desenvolvimento da primeira infância nas suas comunidades, contribuindo para a democratização do acesso à educação pré-escolar e para contrariar a sua diminuta frequência.

A importância da Educação de Infância emerge enquadrada numa das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 4 ― Educação de Qualidade, que procura garantir que, até 2030, todas as raparigas e rapazes tenham acesso ao Desenvolvimento para a Primeira Infância (DPI) bem como aos cuidados e Educação Pré-Escolar (EPE) de qualidade.

O projeto “Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” (EeM) implementado em 5 comunidades do Chibuto, província de Gaza, Moçambique, por um consórcio constituído por: AIDGLOBAL – Gestora do Projeto; Centro Vocacional e Residencial do Chibuto (CVRC) – parceiro na definição de estratégias sociais e educativas e no acolhimento das diversas iniciativas; Instituto Politécnico de Leiria (IPL) – coordenador científico-pedagógico; Centro de Estudos Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa (CEI-IUL) – coordenador da componente antropológica; Serviço Distrital da Juventude, Educação e Tecnologia do Chibuto (SDJET) e Serviço Distrital de Saúde, Mulher e Acção Social (SDSMAS) – entidades que garantem a articulação do projeto com as políticas públicas. A Fundação Calouste Gulbenkian é o financiador principal e o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua I.P. é o cofinanciador.

O I Congresso Internacional África pela Infância OFEI foi um evento científico do Observatório para o Futuro da Educação de Infância da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti, da cidade do Porto.

A AIDGLOBAL – Acção e Integração para o Desenvolvimento Global realiza um trabalho que visa melhorar os níveis de Educação e Literacia essenciais a uma cidadania ativa e promotora de um mundo mais justo, igualitário e sustentável. Em Portugal, sensibiliza crianças, jovens e comunidade para os valores da Educação para a Cidadania Global. Em Moçambique, dedica-se à promoção da cultura do livro, através da criação e equipamento de bibliotecas, atividades de animação da leitura e capacitação de técnicos bibliotecários e professores, em cooperação com as entidades governamentais moçambicanas, no combate ao alto grau de iliteracia entre a população. Agir, Incluir, Desenvolver pela Educação Global constitui a essência da sua missão.