Cerca de 1500 pessoas sensibilizadas para Cidadania Global através do projeto “Educar para Cooperar”

Cerca de 1500 pessoas sensibilizadas para Cidadania Global através do projeto “Educar para Cooperar”

Cerca de 1500 pessoas sensibilizadas para Cidadania Global através do projeto “Educar para Cooperar”

Até final de setembro será lançado o manual para professores, o website do projeto e realizar-se-á o seminário do seu encerramento 

As aulas já terminaram e o balanço dos dois anos em que decorreu o projeto “Educar para Cooperar” – Loures (3ª ed.) foi considerado muito positivo no que diz respeito aos objetivos propostos: tornar o Agrupamento de Escolas de Catujal – Unhos num agrupamento-modelo da integração e promoção da Educação para a Cidadania Global e envolver mais professores dos 2º e 3º ciclos das escolas da rede escolar nacional, promovendo a integração destas questões no currículo oficial. Ao longo desses dois anos, a AIDGLOBAL envolveu e sensibilizou cerca de 900 alunos e 450 professores e educadores, a nível nacional.

No Agrupamento de Escolas de Catujal-Unhos, os protagonistas do projeto foram os alunos das 5 turmas dos 2º e 3º ciclos e as suas 6 professoras das disciplinas de História e Geografia de Portugal, Português, Ciências Naturais, Matemática, História e Físico-Química, tendo as temáticas de Cidadania Global sido incluídas em 134 aulas, com recurso a métodos participativos. As professoras desenvolveram, com os seus alunos, duas campanhas solidárias: “Um por Todos, Todos para Um” e “Campanha das Tampinhas”, nas quais o valor angariado se destinou a apoiar colegas carenciados. Participaram, também, em 6 seminários, para apresentação do projeto, e 4 workshops, para futuros docentes, promovidos pela AIDGLOBAL.

Nas duas semanas de Educação para o Desenvolvimento, realizadas na Escola Básica do Catujal, foram desenvolvidas atividades para envolver, não só os alunos que integram o projeto, como também todos os outros do Agrupamento de Escolas de Catujal-Unhos, onde foram criadas sinergias com outras Organizações que se associaram à iniciativas.

A AIDGLOBAL efetuou, ainda, duas ações de formação para professores dos 2º e 3º ciclos e para professores do 1º ciclo e educadores de infância, tendo em vista a capacitação da integração das temáticas de Cidadania Global nos currículos oficiais das disciplinas que lecionam.

Também no âmbito do projeto, a gestora do Gabinete de Projetos e uma das docentes do Agrupamento deslocaram-se a Moçambique, durante uma semana, para realizarem a formação sobre “A Matemática e a Cidadania Global”, para professores das escolas do Distrito do Chibuto apoiadas pela AIDGLOBAL no campo de ação do projeto “Rede de Bibliotecas Escolares do Distrito do Chibuto”. A formação visou capacitar os professores de matemática para a articulação dos conteúdos programáticos da sua disciplina com os temas de cidadania global.

Nos próximos dois meses, a AIDGLOBAL continuará a trabalhar para divulgar os resultados mais visíveis do projeto – o manual de apoio ao professor, a ser distribuído por docentes, também a nível nacional, onde constarão amostragens de integração dos temas de Cidadania Global no currículo de disciplinas do 2º ciclo, e o website do projeto, no qual serão publicadas todas as informações relevantes, nomeadamente a sua aplicação, os resultados das atividades realizadas e planos de aula das diferentes matérias.

No dia 26 de setembro, realizar-se-á o Seminário de Encerramento do projeto e serão apresentados os seus resultados, as atividades que foram realizadas ao longo dos dois anos e assinalar-se-á o fim do “Educar para Cooperar” – Loures (3ª ed.) neste Agrupamento de Escolas.

O projeto tem vindo a decorrer desde o ano letivo 2013/2014 e tem sido cofinanciado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, contando com o apoio da Fundação Montepio e tendo como parceiros o Centro de Formação de Professores Loures Oriental e a Divisão de Desenvolvimento Curricular e Educativo da Câmara Municipal de Loures.

O Consumo Responsável, o Comércio Justo, os Direitos Humanos, o Conflito e a Paz, o Acesso Universal à Educação, o Desenvolvimento Sustentável, a Igualdade de Género e as Desigualdades Mundiais são alguns dos temas introduzidos na sala de aula, com o objetivo de sensibilizar e despertar a consciência crítica dos alunos para os desafios globais.