Apadrinhamento de árvores: uma forma de descarbonização

Apadrinhamento de árvores: uma forma de descarbonização

Apadrinhamento de árvores: uma forma de descarbonização

Cada vez que uma cidade se amplia, o território transforma-se. Os espaços verdes urbanos podem reduzir estes impactes. No dia 30 de novembro, a AIDGLOBAL, em parceria com a Câmara Municipal de Loures, promoveu a primeira sessão de um ciclo de atividades lúdico-pedagógicas, em torno da valorização das árvores, em espaços urbanos, que reuniu oito turmas do 8º ano da Escola Secundária Arco-íris, da Portela.

‘‘Empreitada de colocação das novas espécies de árvores e arbustos’’ foi uma atividade dinamizada, no Parque Adão Barata, em Loures, que contou com a participação de 210 alunas/os e 16 professores/as. Teve por objetivo consciencializá-las/os para a importância dos espaços verdes, nos ambientes urbanos, e quão essas paisagens naturais interferem, positivamente, nas suas vidas, no sentido de contribuírem para a descarbonização e sustentabilidade ambiental.

Foi com um quebra-gelo que as dinâmicas do dia começaram e que envolveram todas/os as/os alunas/os e os respetivos professores/as. Divididas em 4 grupos, a cada turma foram distribuídos textos distintos que abordavam o papel das árvores, nos centros urbanos. Cada equipa usou a sua imaginação e criatividade para apresentar aos demais colegas o conteúdo do seu texto, através da música, dança, leitura e até de pequenas representações teatrais. Foi um momento animado e de aprendizagem conjunta.

Esta iniciativa, enquadrada no âmbito do projeto “PAB_LivingLab —  Vive a Descarbonização no Parque Adão Barata”, ficou marcada pelo trabalho ecológico que será realizado pelas turmas da Escola Arco-íris, ao longo do ano letivo 2022/2023, até dar origem a um Tree caching, uma atividade simples e divertida, ao ar livre, que encoraja as/os jovens a identificarem e aprenderem mais sobre árvores.

Cada árvore receberá uma placa de identificação, onde constará um código QR Code, com desafios associados, e as/os estudantes terão a responsabilidade de criar o seu conteúdo. Esta tecnologia permitirá que todas/os as/os visitantes do Parque possam aceder ao QR Code e participar no Tree caching, durante a sua visita ao PAB.

As alterações climáticas já não passam despercebidas, nem mesmo para estes/as jovens que estão mais sensibilizadas/os para as questões ambientais e para a importância do plantio de novas espécies arbóreas, assumindo a responsabilidade de serem madrinhas e padrinhos de uma árvore. Foi a partir de jogos, trabalhos de grupo e desafios que lhes foi dada, também, a oportunidade de refletirem e debaterem diversas temáticas relacionadas com a conservação ambiental em contexto urbano e avaliarem os benefícios que ela traz para a saúde pública e para a regeneração da natureza e da biodiversidade.

No final, houve, ainda, espaço para que as/os estudantes tivessem a oportunidade de conhecer a área, onde as árvores tinham sido recém-plantadas, no Parque Adão Barata, e de receberem uma ficha técnica sobre a espécie que apadrinharam. Esta ocasião cumpre, de forma simbólica, o Apadrinhamento das Árvores.

“PAB_LivingLab – Vive a descarbonização no Parque Adão Barata” é um projeto que decorre desde 1 de maio de 2021 até 30 de abril de 2024, financiado pelo Programa Ambiente dos EEA Grants, tem como entidade promotora a AIDGLOBAL – Ação e Integração para o Desenvolvimento Global –, e como parceiros a Câmara Municipal de Loures, o Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, a bim+, a dstsolar e a Innovation Point.