Alunas da Escola B+S do Porto Santo foram oradoras num Seminário em Lisboa

Alunas da Escola B+S do Porto Santo foram oradoras num Seminário em Lisboa

Alunas da Escola B+S do Porto Santo foram oradoras num Seminário em Lisboa

Encontro final do Projeto de Educação para a Cidadania.

A AIDGLOBAL e a Escola Básica e Secundária Professor Dr. Francisco Freitas Branco, Porto Santo, estiveram representadas no Encontro “Dentro e Fora da Caixa – ONG e Escolas juntas na Educação para a Cidadania”, que se realizou no dia 22 de julho de 2022, na Gulbenkian, em Lisboa (programa completo, aqui).

Cerca de 340 pessoas marcaram presença, com o objetivo conhecer as experiências resultantes do Projeto de Educação para a Cidadania, que envolveu três territórios, escolas e Organizações Não Governamentais: Porto Santo (AIDGLOBAL e Escola B+S do Porto Santo), Gondifelos (Associação YUPI e Agrupamento de Escolas de Gondifelos) e Amadora (Fundação Fé e Cooperação e Agrupamento de Escolas da Damaia).

Uma comitiva de 8 pessoas do Porto Santo, entre as quais 4 alunas, partilhou as aprendizagens do plano de ação “Da Escola para o Mundo – Agir, Incluir, Transformar” que, desde setembro de 2019, envolveu diretamente, pelo menos, 150 alunos/as, 25 docentes, 14 assistentes operacionais e técnicos/as e 65 encarregados/as de educação.

Nicole Freitas (aluna 8º ano) e Catarina Pereira (aluna 10º ano) partilharam algumas das atividades em que se envolveram: assembleias participativas de turma e de escola, criação da associação de estudantes e ações de voluntariado.

“No caso da associação de estudantes percebemos que os alunos podiam ter mais voz, dinamizar atividades e propor projetos.” (Catarina Pereira)

“[fazer voluntariado] foi uma experiência nova, uma sensação incrível, pois senti que estava a fazer a diferença, que podia alegrar o dia de alguém com uma coisa mínima. (…) e podia criar algo para dar voz aos jovens da minha escola. Recomendo muito”. (Nicole Silva)

As únicas jovens presentes no Encontro foram elogiadas, por diversas vezes, pelo seu testemunho de perseverança e cidadania.

A partir das práticas desenvolvidas ao longo de três anos letivos e do instrumento de avaliação de competências de cidadania, este projeto produziu mais de 31 recomendações para uma educação para a cidadania mais autêntica e refletida, que em breve serão disponibilizadas.

A abertura do evento esteve a cargo do Ministro da Educação, do Diretor do Programa Cidadãos Ativ@s da Gulbenkian e de uma representante da Embaixada da Noruega. A chefe de Gabinete do Secretário Regional de Educação, Ciência e Tecnologia foi uma das oradoras da sessão de encerramento.

A viagem das jovens estudantes foi apoiada pela Direção Regional de Juventude da Madeira, no âmbito do Programa Mais Mobilidade.

O projeto “Educação para a Cidadania” é uma iniciativa do Programa Cidadãos Ativ@s, financiado pelos EEA Grants e promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian, em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto. O projeto é implementado pela Fundação Gonçalo da Silveira (FGS) e pelo Centro de Investigação para o Desenvolvimento Humano da Universidade Católica Portuguesa – Centro Regional do Porto (CEDH-UCP).