“Caça ao tesouro” promove a integração de migrantes recém-chegadas/os

“Caça ao tesouro” promove a integração de migrantes recém-chegadas/os

“Caça ao tesouro” promove a integração de migrantes recém-chegadas/os

AIDGLOBAL organiza a “Caça ao Tesouro” para incentivar a integração e levar à descoberta do Bairro das Galinheiras, em Lisboa.

No passado sábado, dia 12 de novembro, a freguesia de Santa Clara foi palco de mais uma iniciativa do projeto “NEAR– NEwly ARrived in common home”, na qual estiveram envolvidas/os cerca de 44 migrantes recém-chegadas/os, entre as/os quais refugiadas/os, agentes comunitárias/os e estudantes universitárias/os do Iscte-IUL, provenientes do Congo, Afeganistão, Serra Leoa, Benim, Guiné e Gana.

Este encontro pretendeu dar a conhecer a cultura portuguesa às/aos participantes, enquanto, descobriam os tesouros do bairro. Cooperação, sentimento de pertença e (re)descoberta foram os grandes traços orientadores dessa manhã tão animada.

A partir das 10h00 as/os intervenientes começaram a reunir-se no Largo das Galinheiras – ponto de encontro escolhido para dar começo à atividade – e, aqui, foram divididos em 4 equipas para darem início a essa aventura. Sempre apoiadas/os por um/a representante da AIDGLOBAL, os grupos em competição foram guiados por mapas digitais, através da aplicação Action Bound, que os desafiavam a resolver quizzes e atividades lúdicas pelos quais lhes eram atribuídos pontos.

À medida que caminhavam e cumpriam os desafios propostos pelo mapa, iam conhecendo melhor a sua equipa e aprimorando a sua prestação nos diferentes jogos que lhes surgiam ao longo do percurso. Assim que davam conta da existência de diferentes personagens, que as/os esperavam nos quatro postos, as/os participantes demonstravam grande entusiasmo para prosseguirem na realização das atividades propostas. Pintar um Mural sobre o tema da interculturalidade sob a orientação de um artista plástico e grafiter local,  cantar versos de uma canção com um fadista, aprender a dançar o Vira com uma minhota e até percorrer alguns metros, em marcha, em honra de uma  campeã olímpica residente no local foram os principais desafios preparados para que todas e todos aqueles/as que participaram, neste jogo ao ar livre, se sentissem mais à-vontade  e predispostos a prosseguirem  o seu processo de integração em Portugal.

A caça ao tesouro terminou com a oferta de um almoço no restaurante Dona Mimi. Foi, também, aqui, que o Mapa “Unconventional Map”, criado ao longo de todo o projeto, foi exposto e entregue — em versão individual — a cada um dos presentes.

A atividade foi encerrada com momentos de animação e convívio entre todos e, porque as equipas tinham cumprindo os desafios, foi entregue um prémio àquela que somou mais pontos. Cada um/a dos/as vencedores/as levou para casa uma planta, como símbolo da criação de uma nova vida, que apenas se consegue edificar com amor, paciência e cuidado. O grande mote de encerramento foi, precisamente, “criar novas raízes”.

A concretização desta iniciativa só foi possível graças à colaboração do Artista Plástico e Grafitter, Rui Ferreira aka RAF, do Fadista Marcelo Costa, da campeã olímpica Fumilay Fonseca, e do produtor e editor de vídeo, Miguel Marques da MuseMotion que contribuíram para o sucesso desta “Caça ao Tesouro”.

A todos, a AIDGLOBAL agradece, reconhecida.

NEAR – NEwly ARrived in a common home” é um projeto europeu financiado pela Comissão Europeia, no âmbito do Fundo de Asilo, Migração e Integração (AMIF) tendo como entidade promotora a Fundação ISMU e como entidades parceiras a Tamat, a CARDET, a AIDGLOBAL e a Università Cattolica del Sacro Cuore. Em Portugal, este projeto está a ser desenvolvido na Zona de Lisboa.