Encontro reúne Jovens Lusófonos e Moçambicanos no Polo Universitário da Universidade Eduardo Mondlane

Encontro reúne Jovens Lusófonos e Moçambicanos no Polo Universitário da Universidade Eduardo Mondlane

Encontro reúne Jovens Lusófonos e Moçambicanos no Polo Universitário da Universidade Eduardo Mondlane

No passado dia 05 de agosto foi promovido pela AIDGLOBAL, em parceria com a Universidade Eduardo Mondlane, um Encontro que reuniu trinta estudantes moçambicanas/os da Escola Superior de Negócios e Empreendedorismo do Chibuto e quatro jovens portuguesas/es voluntárias/os membros de Juventudes Partidárias, para abordarem e refletirem sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Cidadania Global, com enfoque no ODS 5.

A iniciativa contou com a presença do Diretor Adjunto para a Graduação e Diretor substituto da Diretora do Polo Universitário Eduardo Mondlane, Dr. Alexandre José Kulemendzana, do Vereador da Cultura do Município do Chibuto, Sr. Nataniel Paruque, da Assessora da Cooperação da Embaixada de Portugal em Moçambique, Dra. Madalena Sousa e da Presidente da Direção da AIDGLOBAL, Susana Damasceno, que enriqueceram a sessão, dinamizada pelas Técnicas de Projetos da Organização, Maria Pacheco e Cátia Sousa.

Através de metodologias participativas de Educação Não-Formal, questões relacionadas com a Igualdade de Género levaram a uma reflexão conjunta e exposta pelas/os as/os jovens de Moçambique que alertaram para a necessidade de se pôr termo a todas as formas de discriminação racial, violência sexual, gravidez precoce, práticas prejudiciais contra mulheres e raparigas, nas esferas pública e privada. Focaram, ainda, a importância de estimular o crescimento das mulheres em cargos de liderança, tendo em vista mais equidade em relação ao salário dos homens, certamente um ganho social considerável.

Durante a sessão, as/os participantes foram convidas/os a exporem as suas inquietações e propósitos individuais e coletivos face à sua comunidade e associá-las ao contexto mundial, que resultou na identificação de algumas preocupações globais que são, também, locais, nomeadamente a corrupção política e financeira, a pobreza, a violência, a minimização das disparidades existentes, o desemprego e a falta de acesso equitativo à Educação e a serviços de saúde de qualidade.

Seguidamente, foram desafiadas/os a interligarem estas temáticas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a debaterem os laços de interdependências entre o local e o global e, consequentemente, para a importância dos seus papéis enquanto futuros jovens transformadores da sociedade onde atuam e residem, em prol da mudança e do desenvolvimento sustentável.

A sessão ficou marcada por aprendizagens e partilhas entre todas/os as/os presentes, que motivadas/os estão para contribuírem para a transformação social e construção de uma sociedade justa que requer a sua participação cada vez mais ativa e glocal.

O Encontro enquadrou-se no contexto do projeto “Jovens na Política — Participar para a Cidadania Global (2ª) Ed.”, que é desenvolvido, em Portugal, desde 2020, e terminará em novembro do corrente ano, cujo financiador é o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., e que tem como público-alvo as Juventudes Partidárias, jovens interessadas/os em política, jovens do tecido associativo e Técnicas/os de Juventude. Este projeto tem como parceiros o Conselho Nacional de Juventude (CNJ)Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ)Dypall NetworkCentro de Estudos Internacionais – Instituto Universitário de LisboaInstituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ)Centro de Juventude de Lisboa (CJL), e a  Câmara Municipal de Santarém e conta com o apoio da Mypolis.