Jovens do Porto Santo promovem voluntariado

Jovens do Porto Santo promovem voluntariado

Jovens do Porto Santo promovem voluntariado

Criação de proposta para Orçamento Participativo.

No ano letivo 2021/2022, os/as alunos/as do 8º ano da Escola Básica e Secundária Professor Dr. Francisco Freitas Branco, Porto Santo, tiveram a oportunidade de se envolverem em ações de promoção do voluntariado, dentro e fora da escola.

Uma das estratégias dinamizadas foi a criação de uma proposta para o Orçamento Participativo da Região Autónoma da Madeira (OPRAM), o projeto “Do Porto Santo aos Açores – Voluntariado Jovem” que, com o número 600, se encontra, neste momento, à votação, aqui. Esta atividade foi pensada e sonhada por todos os elementos das 4 turmas do 8º ano, no âmbito de duas Assembleias Participativas, nas quais os alunos e as alunas fizeram várias propostas para a escola e para a comunidade. O voluntariado nos Açores foi a mais votada por todos.

Para além da proposta para o OPRAM, em maio de 2022, 14 jovens deslocaram-se ao Funchal para ter uma experiência de voluntariado na Casa de Saúde S. João de Deus. Os/as estudantes visitaram, também, a Unidade de Saúde S. José que acolhe pessoas que se encontram em processo de reabilitação, ao nível da toxicodependência.

Conversar, jogar (matraquilhos, ping-pong, bola, …) e servir o lanche foram as principais atividades destes/as alunos/as, que deram o seu tempo para uma partilha solidária com os doentes e que foram dinamizadas em colaboração com a EntreLaços – Associação de Familiares e Amigos dos Utentes da Casa de Saúde São João de Deus – Funchal.

Já em junho de 2022, após o fim do ano letivo, 12 estudantes estiveram três dias na Casa de Saúde Câmara Pestana, a interagir com os/as utentes e a receber formação sobre o que é ser voluntário/a. Tiveram, ainda, oportunidade de estar na cantina social da Associação CASA Madeira e apoiar na distribuição de refeições. “Move-te pela mudança” foi uma das mensagens deixadas pelas/os jovens, no último dia desta experiência de voluntariado, que também contou com a colaboração da Casa do Voluntário.

De ambas as vivências no Funchal, os/as participantes trouxeram, na “mochila”, a melhor bagagem que o voluntariado dá: o coração cheio pelo sentido de missão cumprido.

As iniciativas desenvolveram-se no âmbito do Plano de Ação “Da Escola para o Mundo – Agir, Incluir, Transformar” (Programa Cidadãos Ativ@s – EEA Grants), promovido pela associação AIDGLOBAL, em parceria com a Escola Básica e Secundária Professor Dr. Francisco Freitas Branco, Porto Santo.

Saiba mais sobre o projeto, aqui.