Networking para a Inclusão reúne 50 participantes entre refugiados, empresas e entidades da economia social

Networking para a Inclusão reúne 50 participantes entre refugiados, empresas e entidades da economia social

Networking para a Inclusão reúne 50 participantes entre refugiados, empresas e entidades da economia social

No passado dia 18 de fevereiro o Auditório do Centro de Juventude de Lisboa do IPDJ, I.P. acolheu 24 refugiados e 26 representantes de entidades socialmente responsáveis naquela que foi mais uma iniciativa promovida pela AIDGLOBAL, no âmbito do projeto NEAR – NEwly ARrived in a common home.

Networking para a Inclusão – A criar laços e oportunidades no mercado de trabalho, em Portugal, para refugiados e requerentes de asilo, foi o mote que deu corpo à comunicação do evento, que fez parte de uma formação de 56 horas de apoio à empregabilidade a pessoas em situação de refúgio e requerentes de asilo. O objetivo do encontro foi criar uma ponte entre este público e empresas portuguesas com processos de recrutamento em curso.

A empregabilidade é um dos maiores desafios para quem chega a um novo país, sobretudo quando o motivo do movimento migratório é suficientemente inesperado para não dar margem a uma ponderação e a uma preparação prévias que permitam acautelar, com a antecedência desejável, a entrada no mercado de trabalho no país de destino.

Os 24 refugiados que estiveram presentes no evento do passado dia 18 têm histórias e trajetórias diversas. Vieram do Afeganistão, da Síria, da Libéria, da Costa do Marfim, de Marrocos, da República dos Camarões, do Sudão, da Guiné Conacri, do Bangladesh e do Iraque. Para trás deixaram o seu país, mas na bagagem trouxeram sonhos, projetos, memórias de pessoas, lugares e momentos que são parte de uma vida, e uma identidade cultural que precisa de um espaço de liberdade para continuar a Ser.

Este foi um dos temas abordados no contexto de uma iniciativa que abriu com uma Sessão de Abertura feita nas vozes de Eduarda Marques e Susana Damasceno, a primeira, Diretora Regional de Lisboa e Vale do Tejo do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ) e do Centro de Juventude de Lisboa (CJL), e a segunda Fundadora e Presidente da AIDGLOBAL.

Seguiu-se um breve enquadramento do projeto NEAR, naquele que é o seu contexto, objetivos, atividades e propósito, por parte de Cátia Sousa, pessoa responsável pela sua gestão e monitorização, desde março de 2021, momento após o qual foi feita a transição para o painel dos testemunhos, a partir do qual foi possível conhecer as histórias e os projetos criados e conduzidos por Alexander Kpatue Kweh, Coordenador da União de Refugiados em Portugal (UREP), por  Micaela Gomes, Coordenadora do Projeto Art & Craft das Residências Refúgio e Sayed Najib Rasteen, afegão recém-chegado a Portugal e que trouxe aquela que tem sido a sua experiência no processo de adaptação a um novo país e a uma nova cultura.

Os testemunhos destacados neste painel ilustraram não só as dificuldades que ainda existem no processo de integração de refugiados e migrantes, em Portugal, mas também a forma como é possível ultrapassar essas dificuldades com o apoio de Organizações e Projetos exclusivamente dedicados à criação de respostas para este público.

Após o painel de testemunhos o evento prosseguiu com um coffee-break, momento através do qual os/as participantes puderam criar ligações, partilhar os seus CV’s e conhecer potenciais entidades com um papel importante no seu percurso laboral pelo mercado de trabalho, em Portugal.

A AIDGLOBAL agradece a todos/as os/as refugiados/as que se envolveram nesta iniciativa, a todos aqueles/as que partilharam as suas histórias, e a todas as entidades (empresas, ONG e Associações) que se juntam a nós nesta missão, que é acolher e integrar, quem chegou recentemente a Portugal, em todas as dimensões da vida em sociedade.

Um agradecimento, também, à Delta Cafés e à João Nabais & Associados, Sociedade de Advogados, RL, entidades que apoiaram esta iniciativa.

NEAR – NEwly ARrived in a common home” é um projeto europeu financiado pela Comissão Europeia, no âmbito do Fundo de Asilo, Migração e Integração (AMIF) tendo como entidade promotora a Fundação ISMU e como entidades parceiras a Tamat, a CARDET, a AIDGLOBAL e a Università Cattolica del Sacro Cuore. Em Portugal, este projeto está a ser desenvolvido na cidade de Lisboa, designadamente no Bairro das Galinheiras, localizado na Freguesia de Santa Clara.

AIDGLOBAL ― Acção e Integração para o Desenvolvimento Global é uma Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), sem fins lucrativos, que desenvolve e promove projetos no âmbito da Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global, em Portugal e, programas no âmbito da Literacia, em Moçambique. A sua Missão visa Agir, Incluir e Desenvolver através da Educação, porque acredita que a Mudança acontece pela Educação.