“Porto Santo Sem Lixo Marinho” apresenta resultados sobre identificação e gestão de resíduos plásticos

“Porto Santo Sem Lixo Marinho” apresenta resultados sobre identificação e gestão de resíduos plásticos

“Porto Santo Sem Lixo Marinho” apresenta resultados sobre identificação e gestão de resíduos plásticos

As entidades parceiras do projeto apresentaram os resultados do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido em torno da identificação, monitorização e gestão dos resíduos plásticos, tendo ainda estabelecido os compromissos para a gestão comunitária, entre os quais, a adesão ao Selo de Certificação Informal.

Na tarde do passado dia 23 de junho, o Centro Cultural e de Congressos do Porto Santo acolheu um evento dedicado ao projeto “Porto Santo Sem Lixo Marinho“, promovido pela Associação Natureza Portugal, em parceria com a WWF Portugal, a AIDGLOBAL – Acção e Integração para o Desenvolvimento Global, a Águas e Resíduos da Madeira, S.A., a Câmara Municipal do Porto Santo e o polo do MARE ― Centro de Ciências do Mar e do Ambiente na Madeira, acolhido pela Arditi.

Durante a iniciativa, foi feita uma apresentação genérica do projeto que pretende travar a fuga de plástico para os oceanos, e foram expostos os resultados que ilustram o trabalho de identificação dos resíduos plásticos, sobretudo ao longo do último ano. A problemática do lixo marinho no arquipélago da Madeira, a sua monitorização e as questões associadas à gestão de resíduos plásticos na ilha do Porto Santo foram alguns dos temas em destaque no primeiro painel do evento, que contou com uma Sessão de Abertura nas vozes do Presidente da Câmara Municipal do Porto Santo, da Embaixadora da Noruega em Portugal e da Secretária Regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas.

No segundo painel do evento, destacou-se a apresentação do selo “Porto Santo Sem Lixo Marinho” e a campanha de comunicação centrada na consciencialização de visitantes e residentes para o impacto que os plásticos descartáveis podem ter na fauna marinha. O fecho desta segunda mesa foi marcado pela apresentação do compromisso da Câmara Municipal de Porto Santo e pela formalização da entrega do selo a alguns dos estabelecimentos aderentes, presentes na cerimónia. Até ao momento, 29 empresas já assinaram estas cartas de compromisso contribuindo, desta forma, para os objetivos do projeto que se apresentam, aliás, inteiramente alinhados com aquela que é a diretiva da União Europeia (UE) contra o plástico descartável ― uma medida aprovada por todos os Estados-membros, há cerca de dois anos, e que procura garantir uma “redução quantitativa mensurável do consumo dos produtos de plástico de utilização única” na UE, até 2026, e que entrará em vigor já no próximo mês de julho.

Para a Presidente da AIDGLOBAL, Susana Damasceno, “o projeto Porto Santo Sem Lixo Marinho vem dar resposta a um problema que já existia, que ainda existe e que se tem vindo a agravar, nomeadamente no contexto da pandemia, com o incorreto descarte de máscaras de proteção individual. O encontro do dia 23 representou um passo na sedimentação dos compromissos para a gestão comunitária, que quer não só travar a fuga de plástico descartável para os oceanos mas também consciencializar e envolver cidadãos e cidadãs, para que também eles possam fazer parte da mudança que se pretende promover. O projeto contém em si os pilares necessários para que seja possível alavancar a construção desta mudança, mas o seu desenvolvimento local efetivo necessitará de uma transformação social e ambiental, que não pode estar dissociada da promoção e do desenvolvimento de uma cidadania e participação ativas”.

Apesar de o evento do dia 23 ter constituído uma ocasião oportuna para promover a adesão ao Selo de Certificação Informal por parte das empresas que manifestaram interesse em firmar esse compromisso, a adesão pode ser feita à margem do evento e em qualquer outro momento, ao longo do ano de 2021, através de uma solicitação prévia à Câmara Municipal do Porto Santo (Rubina Brito: rubinabrito@cm-portosanto.pt).

“Porto Santo Sem Lixo Marinho” é um projeto cofinanciado pelo Programa Ambiente dos EEA Grants e promovido pela Associação Natureza Portugal, em parceria com a WWF Portugal, a AIDGLOBAL, a ARM – Águas e Resíduos da Madeira, S.A., a Câmara Municipal do Porto Santo e o polo do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente na Madeira, acolhido pela Arditi. Conta, ainda, com o apoio da WWF Noruega e da Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas do Governo Regional da Madeira.

A AIDGLOBAL – Acção e Integração para o Desenvolvimento Global – é uma Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), sem fins lucrativos, que desenvolve e promove diversos projetos no âmbito da Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Ativa, em Portugal, incluindo na Região Autónoma da Madeira, onde tem uma delegação em Porto Santo e, ainda, no âmbito da Literacia, em Moçambique, na Província de Gaza. A sua Missão visa Agir, Incluir e Desenvolver através da Educação, porque acredita que a Mudança acontece pela Educação.