Sessões de Educação Parental, em Moçambique, reúnem mais de 50 pais e cuidadores(as)

Sessões de Educação Parental, em Moçambique, reúnem mais de 50 pais e cuidadores(as)

Sessões de Educação Parental, em Moçambique, reúnem mais de 50 pais e cuidadores(as)

O mês de setembro foi marcado por quatro sessões de Educação Parental que reuniram 56 participantes distribuídos pelas comunidades Bairro 25 de Junho, Chaimite, Chiconelane, Maivene e Malehice. As sessões continuam ao longo do mês de outubro, comprometidas em capacitar e empoderar pais e cuidadores(as).

No âmbito do projeto “Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância”, a AIDGLOBAL – Acção e Integração para o Desenvolvimento Global tem vindo a promover sessões de Educação Parental, com o propósito de melhorar os níveis de informação e as competências educativas de pais e cuidadores (as) salvaguardando, desta forma, o desenvolvimento pleno das crianças, os seus direitos e o seu lugar na sociedade.

Depois da Oficina de Educação Parental, realizada entre 22 de junho e 2 de julho, o mês de setembro contou com quatro sessões no âmbito das quais foram abordados temas tão diversos como os cuidados a ter com as crianças em contexto pandémico; as atividades a desenvolver com este público durante a pandemia; os sinais de perigo na saúde da mulher grávida e no pós-parto e as doenças mais comuns durante a infância.

Atividades como esta complementam o trabalho que a AIDGLOBAL tem vindo a desenvolver nomeadamente na região do Chibuto, Província de Gaza, em Moçambique, para garantir que as comunidades tenham as competências necessárias para o desenvolvimento integral da criança moçambicana em idade pré-escolar.

A continuidade das sessões de Educação Parental em outubro antecede os preparativos para a abertura das cinco Escolinhas cujo início tem vindo a ser adiado desde março de 2020, em virtude do contexto pandémico.

Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” tem como financiador principal a Fundação Calouste Gulbenkian, como cofinanciador o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., como promotor a AIDGLOBAL, gestora do projeto, como copromotor o Centro Vocacional e Residencial do Chibuto (CVRC), e como parceiros o Instituto Politécnico de Leiria (IPL), seu coordenador científico-pedagógico, pelo Centro de Estudos Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa (CEI – Iscte) coordenador da componente antropológica, pelo Serviço Distrital da Juventude, Educação e Tecnologia do Chibuto (SDJET) e Serviço Distrital de Saúde, Mulher e Acção Social (SDSMAS) – entidades que garantem a articulação do projeto com as políticas públicas.