Sessões de Educação Parental regressam ao Chibuto nos quatro últimos meses do ano

Sessões de Educação Parental regressam ao Chibuto nos quatro últimos meses do ano

Sessões de Educação Parental regressam ao Chibuto nos quatro últimos meses do ano

O total de sessões realizadas nas comunidades Bairro 25 de junho, Chaimite, Chiconelane, Maivene e Malehice resultou na participação de 265 pessoas.

Durante os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro de 2021, cinco comunidades do Distrito do Chibuto, em Moçambique, receberam um conjunto de Sessões de Educação Parental sobre a Psicologia da Criança, Educação para Saúde e Cidadania.

Tendo como grupo-alvo cerca de 1500 pais, mães, cuidadores(as) e encarregados(as) de educação, as Sessões de Educação Parental, com início em setembro de 2021, procuraram consciencializar as famílias sobre temas relacionados com os cuidados parentais, capacitando-as e sensibilizando-as para a importância de uma Educação de Infância de qualidade. A promoção da reflexão ativa e consciente em torno destes temas, como: o covid-19; gravidez e doenças infantis; alimentação saudável; desenvolvimento da criança e a importância do brincar, contribui para o entendimento da psicologia e o desenvolvimento das crianças e a salvaguarda de uma adoção precoce de boas práticas na educação das crianças das comunidades que beneficiam do projeto “Educadores em Movimento”.

O total de sessões realizadas, nas cinco comunidades, resultou na participação de 265 pessoas, entre pais, famílias, cuidadores e restantes membros da comunidade. Na Comunidade do Bairro 25 de Junho, foram realizadas 8 sessões com um total de 98 participantes; na Comunidade de Chaimite, foram realizadas 8 sessões com um total de 23 participantes; na Comunidade de Chiconelane, foram realizadas 8 sessões com um total de 78 participantes; na Comunidade de Maivene, foram realizadas 8 sessões com um total de 41 participantes; e na Comunidade de Malehice, foram realizadas 4 sessões com um total de 25 participantes.

As Educadoras em Movimento de cada uma das cinco comunidades foram responsáveis pela sensibilização das famílias das crianças inscritas nas Escolinhas Comunitárias – cuja abertura oficial está a ser preparada estando prevista para finais de janeiro de 2022 –, sempre com a supervisão da equipa técnico-pedagógica da AIDGLOBAL, entre as quais se destacam a Técnica de Projetos, Ana Pinto, a Educadora de Infância, Ledieta Bombe, e a Educadora Comunitária Minércia Massuco.

Para Ledieta Bombe é fundamental continuar a “auxiliar as famílias na identificação dos principais cuidados a ter com as crianças em tempo de pandemia, sobretudo num momento em que voltamos a assistir ao aparecimento de novas vagas, um pouco por todo o mundo. A pandemia continua a ter impacto nas nossas vidas e o nosso objetivo, através destas sessões é minimizar, tanto quanto possível, os potenciais efeitos negativos que a restrição no acesso a serviços de Educação de Infância continua a ter no desenvolvimento das crianças, nomeadamente desde que se instalou a pandemia”.

Também para Susana Damasceno, coordenadora do projeto “Educadores em Movimento” e Presidente da AIDGLOBAL, “estas Sessões são hoje, mais do que nunca, cruciais não só por serem determinantes no momento de consciencializar as famílias sobre o papel que desempenham no desenvolvimento integral das suas crianças, mas também na sua inclusão, que é especialmente exigente quando falamos de crianças com necessidades educativas especiais. Apesar de estas Sessões de Educação Parental terem sido criadas a pensar numa necessidade previamente diagnosticada e que já existia, sobretudo em contexto rural e nomeadamente no Distrito do Chibuto, o seu potencial tem-se revelado determinante no momento de contribuir, também, para mitigar o impacto provocado pela pandemia que, através de múltiplas restrições, tem vindo a moldar as nossas vidas”.

Educadores em Movimento – uma Educação Itinerante para a Primeira Infância” tem como financiador principal a Fundação Calouste Gulbenkian, como cofinanciador o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., como promotor a AIDGLOBAL, gestora do projeto, como copromotor o Centro Vocacional e Residencial do Chibuto (CVRC), e como parceiros o Instituto Politécnico de Leiria (IPL), seu coordenador científico-pedagógico, pelo Centro de Estudos Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa (CEI – Iscte) coordenador da componente antropológica, pelo Serviço Distrital da Juventude, Educação e Tecnologia do Chibuto (SDJET) e Serviço Distrital de Saúde, Mulher e Acção Social (SDSMAS) – entidades que garantem a articulação do projeto com as políticas públicas.