Pobreza e violência doméstica são temas de novo projeto da AIDGLOBAL

Pobreza e violência doméstica são temas de novo projeto da AIDGLOBAL

Pobreza e violência doméstica são temas de novo projeto da AIDGLOBAL

A partir de junho, e ao longo de 20 meses, pretende-se sensibilizar e mobilizar cidadãos e cidadãs, entre os quais estudantes e políticos, na Região Autónoma na Madeira, em torno dos temas da violência doméstica e da pobreza, tendo por base a investigação, a comunicação, o diálogo estruturado e a monitorização de políticas.

O projeto irá desenvolver dois estudos científicos, um focando a pobreza e outro a violência doméstica, duas realidades ainda presentes na Região Autónoma. A investigação será a base para outras atividades, como documentos estratégicos/policy papers e reuniões com atores políticos.

Com o intuito de envolver os/as estudantes da Universidade da Madeira, serão realizadas duas campanhas sobre os temas do projeto, com vista a desconstruir estereótipos, informando, consciencializando e mobilizando os grupos-alvo para a ação. As campanhas incluem a realização de uma petição online sobre uma das problemáticas.

O workshop “Comunicar pelos Direitos Humanos” e o glossário/kit de linguagem inclusiva para os media – dois dos produtos do projeto – serão dirigidos aos profissionais de comunicação.

Para os/as jovens interessados/as ou ativos/as no movimento associativo, serão dinamizadas duas Escolas de Verão sobre “Associativismo e Direitos Humanos” ― uma no Porto Santo e outra no Funchal. Os/as participantes interessados/as em fundar uma associação juvenil terão o apoio da AIDGLOBAL.

Tal como previsto no Regulamento do Programa, parte do financiamento será destinado a capacitar a AIDGLOBAL, a nível organizacional.

O Programa Cidadãos Ativ@s é gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Fundação Bissaya Barreto e cofinanciado pelos EEA Grants.